Voltar à Página Inicial

 

A Escola Bíblica Dominical (EBD) da Igreja Evangélica Baptista de Alfandanga funciona ao Domingo pelas 16.00 horas no horário de Verão e no horário de Inverno pelas 15.00 horas, nas suas instalações. Queremos convidá-lo, se ainda não é nosso aluno, a visitar-nos e assim tornar-se num estudante da Bíblia.

     

São todos bem vindos a participar nas nossas actividades.

 


 

publicado por ieba | Quinta-feira, 01 Outubro , 2009, 14:53

A Escola Dominical é o departamento mais importante da Igreja, porque evangeliza enquanto ensina, cumprindo assim, de forma cabal, a Grande Comissão que nos entregou o Senhor Jesus (Mateus 28:19-20). A Escola Dominical é também um ministério interpessoal, cujo objectivo básico é alcançar, através da Palavra de Deus, as crianças, os adolescentes, os jovens, os adultos, as famílias, a Igreja e toda a comunidade. Deste modo, a Escola Dominical é a agência de educação bíblica de que dispõe a Igreja para divulgar a Palavra de Deus. O Pastor António Gilberto escreveu: “A Escola Dominical, devidamente funcionando, é o povo do Senhor, no dia do Senhor, estudando da Palavra do Senhor, na Casa do Senhor.”

 

Os objectivos primordiais da Escola Bíblica Dominical são quatro: Ganhar almas através da proclamação do Evangelho de Cristo; ensinar a Palavra de Deus; desenvolver o carácter cristão no ser humano e treinar obreiros. O cumprimento destes objectivos levará a um crescimento bíblico e espiritual da Igreja. E por isso esta Escola é tão importante. A. S. London afirmou: “extinga a Escola Bíblica Dominical e dentro de quinze anos a sua igreja terá apenas a metade dos seus membros”. Tornemos forte e eficiente a Escola Bíblica Dominical para que possamos ter uma Igreja forte, eficientemente alicerçada nos mandamentos do Senhor, contidos nas Escrituras Sagradas.

 

Outubro é o mês da Escola Bíblica Dominical. Este é o departamento da Igreja onde todos podemos estar verdadeiramente integrados, desde o mais pequeno até ao mais idoso. O tema deste mês é “Cumprir à Risca” e está baseado no Salmo 119:4 que diz “Tu ordenaste os teus mandamentos, para que os cumpramos à risca”. Cumprir à risca é cumprir cuidadosamente, é cumprir na íntegra. O Senhor ordenou os seus mandamentos ao seu povo e exige que os cumpramos diligentemente. CUMPRIR À RISCA é o desafio bíblico para cada um de nós.

 


Heldon Menezes a 10 de Novembro de 2009 às 18:51
Olá Pastor.

Gostaria apenas de ponderar algumas coisas, na paz de Cristo.

Fiquei muito feliz ao ler seu artigo sobre a ED, porque como trata-se de uma prática relativamente recente (1850/1855)começada na Inglaterra, visando salvar algumas crianças de rua da marginalização, tenho uma opinião que vai bem ao encontro dos primórdios dessa iniciativa.

Primeiro acredito que o foco deveria ser os “não crentes” mesmo e ainda com o ensino secular junto para que além da ascensão espiritual (mais importante) a intelectualidade pudesse se aliar ao homem que conhece Jesus e Seu reino. Minha opinião também difere em relação ao que se transformou nos últimos tempos essa importante arma dos crentes.

Segundo, a Bíblia em muitas passagens responsabiliza, ou melhor delibera responsabilidade aos pais, ou à família em orientar seus filhos a seguir a Cristo.
A igreja perseguida se reunia em lugares escondidos e nas casas onde não havia essa departamentalização do ensino por classes. Penso que quando a igreja faz essa divisão de escola para crianças, adolescentes 1 e 2, jovens, adultos casados, adultos não casados, casais etc., os principais atingidos de maneira a descaracterizar o que Deus ensinou em relação a orientação que os pais devem dar aos filhos, são as crianças.

Senão vejamos: Todas as vezes que a igreja primitiva pregava o evangelho e ensinava sobre Jesus Cristo, estavam ou somente os pais de família (pai e mãe) ou os mesmos com seus filhos juntos a eles e isso, com certeza criava um vínculo familiar e de respeito que envolvia a família e o Reino de Deus, que a meu ver é um vínculo natural e que deve ser nutrido: filhos respeitam pais e pais ensinam filhos; sabemos que o mesmo não acontece em mesmo nível em relação aos professores de nossos filhos.

O que quero ponderar com isso? Que o dever dos pais de ensinar seus filhos na palavra, com o atual modelo é gradativamente absorvido pelo professor de escola bíblica e os pais deixam de exercer essa tarefa dada por Deus. E é possível imaginarmos que é pelo não vínculo familiar que normalmente garantiria o sucesso do método que Deus deixou em Sua Palavra.
Creio piamente que a escola dominical é imprescindível, mas com esse modelo departamentalizado nós tiramos a oportunidade dos pais interagirem com os filhos. Hoje em dia principalmente é tão raro momentos de comunhão entre pais e filhos que o que poderíamos aproveitar para assim fazer, fazemos exatamente o contrário, ou seja, promovemos essa segregação, coisa que, acredito eu, Jesus Cristo jamais pensou.

Jesus quando multiplicou pães e peixes estavam reunidos homens, mulheres e crianças e eu creio que nessas oportunidades os pais ensinavam muito aos seus filhos ao “pé do ouvido” enquanto Jesus falava, ou mesmo em casa quando chegavam e o menino estava com dúvida em alguma palavra antes ensinada. O filho se alegrava com o pai por ter seu mestre e pai bem de perto. Qualquer dúvida estaria sempre ao seu lado para tirá-la, afinal morava com seu pai e professor, não precisaria esperar a próxima vez que estivesse com o "professor" onde eram ensinados.
Creio que essa departamentalização coloca uma sobrecarga aos professores de escola bíblica e tira dos pais a primeira responsabilidade dada por Jesus. “Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele.”

Grande artigo. Parabéns.
Deus o abençoe!

Heldon Menezes
heldon7@hotmail.com

Somos uma família cristã. A nossa missão é adorar a Deus, ensinar a Sua Palavra e comunicar Jesus Cristo, o único que pode perdoar, dar a salvação e uma vida de qualidade! 

Versículo do Dia
pesquisar neste blog
 
arquivos